Powered by free wordpress themes

Powered by share market tutorial

quinta-feira , 16 setembro 2021
Home / Cidades / Família faz campanha para tratamento de bebê que custa mais de R$ 2 milhões

Powered by free wordpress themes

Família faz campanha para tratamento de bebê que custa mais de R$ 2 milhões

Mirassol – Um bebê de 6 meses foi diagnosticado com AME – Atrofia Muscular Espinhal, doença que afeta a função motora do paciente e, para retardar os sintomas, os pais do menino estão fazendo uma campanha para arrecadar pelo menos R$ 2 milhões para a compra de seis doses de um medicamento.

O pequeno Enzo, que vive com a família em Mirassol (SP), está perdendo os movimentos das pernas mas reconhece os pais e interage com sorrisos porque o desenvolvimento cognitivo de pacientes diagnosticados com AME é normal.

Segundo a mãe do menino, Luana Mara Braga, ele usa respirador, se alimenta por uma sonda naso-enteral e o único medicamento capaz de retardar os efeitos da doença e dar melhor qualidade de vida a Enzo é o Spinraza.

O remédio é importado e uma única dose custa cerca de R$ 365.000. Ainda segundo Luana, incialmente o bebê precisa de seis doses do medicamento e, posteriormente, uma a cada 4 meses. A quantia está sendo arrecadada na internet. Até a tarde desta quinta-feira (14), o bebê arrecadou mais de R$ 3,6 mil.

Este medicamento é exportado e tem custo alto. Nossa advogada está entrando com processo para pedir o medicamento através de diversos órgãos, mas isso pode demorar um tempo e o Enzo não pode esperar. Ele ainda consegue mexer a face e os bracinhos, mas se não tomar o medicamento só vai conseguir mexer o olho”, conta Luana.

Depois que descobrimos a doença nós vamos batalhar para ele conseguir o medicamento que vai prolongar a vida dele. É difícil, mas a gente tem que segurar a barra. O que nos motiva é ver o sorriso no rosto, mas temos que ser firmes para passar força para ele.”

Doença

De acordo com o médico neurologista José Alexandre Bastos, a doença é uma mutação genética e existe em quatro tipos. A do Enzo é de tipo 1, que é diagnosticada precocemente.

“É uma doença rara, calcula-se um para 24 mil nascimentos, que afeta o neurônio capaz de executar movimentos. É consequência da mutação do gene que conduz a produção de substâncias que mantém o neurônio vivo. Se ela não tem o gene, perde a capacidade de manter o neurônio vivo e a capacidade de movimentação da pessoa”, explica.

Segundo o neurologista, com a substância do medicamente a natureza é “enganada” r um outro gene passa a sintetizar a proteína e o prognóstico do paciente muda.

Sobre Gazeta Votuporanga

Além disso, verifique

Incêndio destrói parte da estrutura da Cidade das Crianças de Ilha Solteira

Um incêndio destruiu parte da estrutura da Cidade das Crianças, no Parque da Mantiqueira de …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quinze − sete =