Powered by free wordpress themes

Powered by share market tutorial

terça-feira , 17 maio 2022
Home / Últimas Notícias / Motorista acusado de atropelar 17 pessoas na frente de bar é condenado a 10 anos de prisão

Powered by free wordpress themes

Motorista acusado de atropelar 17 pessoas na frente de bar é condenado a 10 anos de prisão

O mecânico Paulo Alves da Silva, acusado de usar uma caminhonete para atropelar 17 pessoas que participavam de uma confraternização na frente de um bar de Nova Independência (SP), foi condenado na madrugada desta quinta-feira (17) a 10 anos e 6 meses de prisão.

O caso foi registrado na noite de 26 de janeiro de 2020. Duas pessoas morreram e outras 15 pessoas tiveram ferimentos leves, após serem atingidas pelo veículo no cruzamento da avenida Nosso Senhor do Bonfim com a rua José Bonifácio.

Segundo apurado pela reportagem, Paulo da Silva foi condenado por duplo homicídio, quinze tentativas de homicídio, conduzir veículo automotor com capacidade psicomotora alterada em razão da influência de álcool, porte de munição de uso permitido e praticar vias de fato contra alguém.

O júri começou na manhã de quarta-feira (16), mas a sentença foi proferida apenas durante a madrugada de quinta-feira, no Fórum de Andradina (SP).

Caso

No dia 26 de janeiro, diversas pessoas, incluindo Paulo, participavam da confraternização na frente do bar. Em determinado momento, o réu discutiu com a esposa e jogou uma mesa nas costas de uma mulher com o sobrinho no colo.

De acordo com o Ministério Público, Paulo foi advertido pela mulher que estava com a criança nos braços e a empurrou. Em seguida, começou a ser agredido pelas pessoas que presenciaram a cena, saiu do estabelecimento, entrou na caminhonete e atropelou os frequentadores do bar.

João Bringel, de 56 anos, e Jhonatan Coelho Rocha, de 26 anos, não resistiram aos ferimentos e morreram. As outras 15 pessoas atingidas pelo veículo foram socorridas e levadas para hospitais da região.

Além de atropelar as pessoas, Paulo estava embriagado e guardava 18 munições de uso permitido dentro da caminhonete, ainda conforme o Ministério Público. Ele precisou ser levado ao hospital porque foi agredido, mas recebeu alta e teve a prisão preventiva decretada.

Fonte: G1

Sobre Gazeta Votuporanga

Além disso, verifique

Polícia Civil de Jales prende grupo suspeito de tráfico de drogas

A Polícia Civil de Jales (SP) realizou a prisão de três homens suspeitos de tráfico de drogas …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

9 + cinco =