Powered by free wordpress themes

Powered by share market tutorial

quarta-feira , 18 maio 2022
Home / Últimas Notícias / Preso por matar irmão com tesoura em briga por louça suja diz à polícia que cometeu crime para se defender

Powered by free wordpress themes

Preso por matar irmão com tesoura em briga por louça suja diz à polícia que cometeu crime para se defender

O jovem de 25 anos que foi preso por matar o irmão após uma discussão por causa de louça suja afirmou durante depoimento à polícia que golpeou a vítima com uma tesoura para se defender, segundo informou o delegado responsável por investigar o caso, Raoni Spetic da Selva.

Jeferson Batista de Souza, de 27 anos, foi assassinado na madrugada de quinta-feira (25), no bairro Castanheiras, em Andradina (SP). O irmão, Jonathan William Batista de Souza, foi preso em flagrante por homicídio e encaminhado à Seccional de Polícia Judiciária.

De acordo com o delegado, conforme depoimento de Jonathan, a vítima deixou de limpar a casa e lavar a louça. Com isso, os dois se envolveram em uma discussão.

“O que consta nos autos é que realmente foi uma discussão por conta de louça suja. A questão foi doméstica. Um pegou a tesoura e acertou o tórax do outro. Se foi um golpe, o autor foi afundando porque ficou um buraco na vítima, mas só um legista vai poder falar. O autor disse que se defendeu do irmão, que avançou contra ele justamente por causa da discussão”, contou.

Jeferson chegou a ser socorrido pelo Corpo de Bombeiros após ser golpeado no peito, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

Ainda conforme o delegado, o suspeito possui diversas passagens pela polícia. “Já até solicitei busca na residência dele no mês passado para tentar localizar um celular que estava na posse. Ele tem diversas passagens e já cumpriu pena”, complementou o delegado.

O caso continuará sendo investigado. Ainda não há previsão da conversão da prisão do suspeito para preventiva.

Fonte: G1

Sobre Gazeta

Além disso, verifique

Motorista acusado de atropelar 17 pessoas na frente de bar é condenado a 10 anos de prisão

O mecânico Paulo Alves da Silva, acusado de usar uma caminhonete para atropelar 17 pessoas que …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

1 + dezesseis =