Powered by free wordpress themes

Powered by share market tutorial

domingo , 22 março 2020
Home / Destaque / Por determinação do Tribunal de Contas, cidade deverá ter taxa do lixo, informa Prefeitura

Powered by free wordpress themes

Por determinação do Tribunal de Contas, cidade deverá ter taxa do lixo, informa Prefeitura

Um projeto de lei foi protocolado na Câmara Municipal de Vereadores de Votuporanga para criação da Taxa de Resíduos Sólidos destinada a custear os serviços de coleta, transporte, tratamento e destinação final do lixo. A necessidade de criação dessa taxa decorre da sentença proferida, em junho deste ano, pelo auditor do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo, nos autos do TC – 001087/989/16, a qual determinou, de forma severa, que a Superintendência de Água, Esgotos e Meio Ambiente de Votuporanga tenha como fonte de financiamento o direito de cobrar taxas e preços específicos inerentes ao serviço de limpeza pública.

A cobrança tem como premissa adequação aos conceitos determinados pelas Políticas Nacional e Estadual dos Resíduos Sólidos (Leis nº 12.305/2010 e nº 13.300/2006) e será efetuada de acordo com a quantidade de resíduos produzidos (em kg). Com isso, o objetivo é tornar o sistema sustentável, possibilitando investimentos na manutenção e melhoria constante da qualidade dos serviços prestados. Em Votuporanga, os trabalhos são realizados por empresas terceirizadas pela Saev Ambiental.

As taxas variam conforme as categorias residenciais, comerciais e industriais, entre outras, assim como já ocorre com as de água e esgoto. Desta forma, a cobrança para a categoria residencial terá variações entre R$ 6,14 e R$ 24,46. Segundo cálculos estimados da Saev Ambiental, em média, a população pagará R$ 12,02 por mês para ter o serviço regular, na porta da sua casa, tendo a certeza de que os resíduos terão destino adequados.

“Pelo perfil de consumidores que temos em Votuporanga, cerca de 82,5% deverão pagar até R$ 10,06 por mês; destes, 38% das residências se enquadram na taxa mínima, que será de R$ 6,14”, explicou o superintendente adjunto da Autarquia, eng. Marcelo Marin Zeitune.

Já na categoria comercial/industrial, as taxas variam entre R$ 7,63 e R$ 25,95, sendo que 83% pagarão até R$ 11,55 por mês, destes, 62,6% dos estabelecimentos deverão ficar na taxa de R$ 8,35. Todo valor arrecadado será destinado exclusivamente para o serviço de coleta, transporte, tratamento e destinação final dos resíduos.

“Votuporanga se destaca pela Política de Resíduos Sólidos implantada, com sistema que abrange a cadeia completa desde a coleta de lixo comum até a de materiais reciclados. Também integram este sistema as três unidades do Ecotudo, pioneiro no Brasil, que recolhe todos os tipos de resíduos domiciliares e realiza destinação adequada de cada item”, reforçou o superintendente da Saev Ambiental, Waldecy Bortoloti.

O Projeto de Lei está em análise na Câmara.

Sobre Gazeta Votuporanga

Além disso, verifique

Secretaria da Saúde de Votuporanga confirma três mortes por dengue em 2020

A Secretaria Municipal da Saúde de Votuporanga atualizou, nesta sexta-feira (20/3), os casos de dengue …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezessete + dezessete =