Powered by free wordpress themes

Powered by share market tutorial

sexta-feira , 27 março 2020
Home / Cidades / Retorno das chuvas alerta autoridades de saúde contra o Aedes aegypti no noroeste paulista

Powered by free wordpress themes

Retorno das chuvas alerta autoridades de saúde contra o Aedes aegypti no noroeste paulista

Os ovos do mosquito duram até um ano em recipientes secos e mesmo no período de seca ele se mantém. Com a chuva, ele eclode, vira larva que em poucos dias se transforma no mosquito.

Na primavera, considerada uma estação de transição, a chuva aparece com mais frequência e maior volume. Segundo o Instituto Fiocruz, o combate deve ser redobrado nesta estação.

O calor também é outro fator que favorece a proliferação do mosquito nesta época do ano. De acordo com a Fiocruz, quanto mais possíveis criadouros disponíveis e as temperaturas elevadas, melhor para o Aedes procriar, ou seja, nesta época o desenvolvimento dele acelera.

Em São José do Rio Preto (SP) foram registrados 483 casos de dengue neste ano. Em Votuporanga (SP), de janeiro até agora, 202 casos. Além da dengue, o mosquito também transmite o vírus da Zika e a febre chikungunya.

“São doenças importantes que desencadeiam situações como problemas de formação em fetos, então é mais um momento importante para alertar sobre o perigo. Criadouros como pneus e garrafas não deveriam mais existir, mas também tem outros como calhas, que podem estar entupidas durante a seca e agora podem virar criadouros”, afirma o gerente da Vigilância Epidemiológica de Rio Preto, Abner Alves.

(G1)

Sobre Gazeta Votuporanga

Além disso, verifique

UNIFEV disponibiliza cursos e jogos educativos online durante a quarentena

Abertos à comunidade, o acesso é totalmente gratuito pela plataforma de Educação a Distância (EAD) …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 × três =