Powered by free wordpress themes

Powered by share market tutorial

terça-feira , 17 março 2020
Home / Destaque / ‘Não está ruim, mas desconfortável’, diz assessor sobre situação financeira da Prefeitura

Powered by free wordpress themes

‘Não está ruim, mas desconfortável’, diz assessor sobre situação financeira da Prefeitura

Votuporanga – Em audiência pública realizada na tarde desta quinta-feira (28), na Câmara Municipal, o Poder Executivo divulgou os números da situação financeira do município, no período correspondente ao segundo quadrimestre de 2017. Entre os dados apresentados, foi apontado que a Prefeitura arrecadou no ano R$150,3 milhões e gastou em torno de R$147,2 milhões.

Segundo o assessor de gabinete Deosdete Vechiato, responsável pela apresentação, após ser indagado pelo vereador Osmair Ferrari, ele afirmou que “as contas de Votuporanga não estão em uma situação ruim, mas desconfortável”. Segundo Deosdete, a Prefeitura está com seus fornecedores, com exceção das áreas da Educação e Saúde, com pagamentos realizados até julho. Ou seja, há um pequeno atraso.

O assessor justificou que o ICMS (Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) municipal tem caído a cada ano. “Essa receita não cresceu e vem cada vez mais caindo. Para se ter uma ideia, o município tem R$100 milhões de despesa de pessoal, contando aumento salarial e descontando algumas economias, como fim do décimo quarto salário. A despesa da Prefeitura cresce quase o dobro que as receitas. A conta de energia, por exemplo, aumentou de maneira substancial. A receita não acompanha suas despesas. Na área da Saúde estamos em dia. Na Educação, também,  inclusive com uma folga de R$ 2 milhões para reforma de escolas e aquisição de vans escolares”.

O assessor encerrou afirmando que a situação das finanças, se está boa ou ruim, depende do ponto de vista de cada um. “Em comparação com outros municípios, que ainda pagam as contas de 2016, está conformável. Mas na real, não está. O desconforto está no geral, em toda a economia, não apenas na Prefeitura”.

Presente na audiência, o vereador e líder de Governo, Hery Kattwinkel, comentou que a situação só irá mudar quando a Prefeitura diminuir despesas. Ele citou que o Executivo gastou R$700 mil apenas em publicidade e propaganda, algo que segundo ele não é necessário. Além de Hery e Osmair, também estiveram presentes na audiência pública os vereadores Vilmar da Farmácia, Giba e Elcio Curti.

Sobre Gazeta Votuporanga

Além disso, verifique

UNIFEV supera expectativa e apresenta crescimento de mais de 24% em ingressantes

Na contramão da crise, Instituição comemora resultados positivos neste início de ano e investe em …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

18 − dezessete =