Powered by free wordpress themes

Powered by share market tutorial

sábado , 21 março 2020
Home / Educação / Programa Planta Popular, em parceria com a Unifev, realiza 1º mutirão de construção

Powered by free wordpress themes

Programa Planta Popular, em parceria com a Unifev, realiza 1º mutirão de construção

O Programa Planta Popular, fruto de uma parceria entre a Prefeitura de Votuporanga e a UNIFEV, que já beneficiou mais de 120 famílias carentes do município, por meio de projetos arquitetônicos gratuitos, possibilitará mais um sonho da casa própria na cidade, mas, desta vez, de forma diferenciada.

Com a ajuda voluntária de alunos dos cursos de Arquitetura e Urbanismo e de Engenharia Civil da UNIFEV, sob a supervisão do Núcleo de Arquitetura da Instituição e do Departamento de Habitação da Prefeitura, foi iniciado, no último dia 2, o primeiro mutirão de construção. A ação visa a ajudar uma mãe e suas três filhas, que vivem em situação de risco, no bairro Pró-Povo, a construírem o próprio lar.

Somam-se aos universitários, professores, funcionários públicos, profissionais das áreas de arquitetura e publicidade, membros da Rede Panapanã – Grupo de Mulheres do Noroeste Paulista (que possui o projeto Mulheril Manutenção, em parceria com o Instituto Federal) e a comunidade em geral. A ação também conta com doações de pessoas físicas e de empresas, como a Arabim.

Por intermédio do Programa, além da planta da nova casa, todos os materiais de construção são adquiridos pela Prefeitura. A arquiteta e urbanista da Secretaria Municipal de Planejamento responsável pelo mutirão, Terezinha de Oliveira Gonzaga, que também é docente do Centro Universitário de Votuporanga, explicou que a ação está sendo realizada durante as tardes de quarta-feira e aos sábados, com previsão de conclusão até o fim do ano.

Para o Reitor da UNIFEV, Prof. Dr. Rogério Rocha Matarucco, a atividade é bastante positiva academicamente, pois os alunos estão tendo a oportunidade de aliar o desenvolvimento de uma ação socialmente responsável à vivencia profissional em um canteiro experimental. “A experiência de ‘mão na massa’, sem dúvida, é de suma valia para nossos universitários. Mas, isso só está sendo possível, em razão da apresentação voluntária dos estudantes. Outro fator fundamental é que todas as atividades terão a supervisão de profissionais das áreas de Arquitetura e Urbanismo e Engenharia Civil. Portanto, trata-se de uma união de esforços”, explicou.

Programa

Implantado em 2004, o programa Planta Popular é voltado para famílias com renda familiar de até três salários mínimos. A Prefeitura, em parceria com o Núcleo de Arquitetura e Urbanismo da UNIFEV, desenvolve o projeto arquitetônico da casa e o beneficiado se responsabiliza pela construção.

O tamanho da planta não deve ultrapassar 70 metros quadrados e o terreno onde a casa será construída deve ser do beneficiário. Também fazem parte dos critérios, não haver nenhuma construção no terreno e o proprietário não ter mais imóveis em seu nome. O Programa é gratuito e os interessados pagam apenas o registro de responsabilidade técnica dos arquitetos.

No caso da moradora do Pró-Povo, Fátima Aparecida Pereira, beneficiada pelo mutirão, inúmeras condições de risco vividas por ela e suas três filhas – sendo uma deficiente – colocaram-nas como precursoras desta ação voluntária de todos os envolvidos com o programa Planta Popular.

Moradora da Rua Rio Colorado, dona Fátima sustenta sua família com recursos vindos do lixo reciclável que recolhe pelas ruas da cidade. Arrimo de família, foi vítima de um desastre em sua residência, causado por uma forte tempestade, em 2013, que a fez procurar a Prefeitura. Após serem atendidas pela Defesa Civil e Secretaria Direitos Humanos, a mãe com as filhas foram encaminhadas ao Planta Popular.

“Ela já estava inscrita no programa e precisava, com urgência, construir uma casa segura para viver com suas filhas, porém, sem ajuda do mutirão ela não conseguiria”, explicou a arquiteta e urbanista responsável pelo mutirão, Terezinha de Oliveira Gonzaga.

As famílias que se enquadram nos critérios podem procurar a Central de Atendimento da Prefeitura no horário de expediente, de segunda a sexta-feira, das 9h às 15h, com os seguintes documentos: xérox da escritura ou contrato do terreno; xérox do RG e CPF do interessado e do cônjuge (se tiver); xérox do comprovante de renda; e comprovante de endereço. Mais informações pelo telefone (17) 3422-4888.

Sobre Gazeta Votuporanga

Além disso, verifique

Cursos da UNIFEV promoverão atendimentos em parceria com Programa Saúde na Estrada

Ações serão realizadas pelas graduações da área da Saúde; iniciativa da Ipiranga Rodo Rede será …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

oito − oito =